Jovens que aparecem sendo mortos em vídeo podem ter sido confundidos, diz delegada.



A Polícia Civil acredita que a morte dos jovens Micael Nascimento dos Santos, de 21 anos, e Emerson Rocha Pereira, 22, pode estar relacionada com o tráfico de drogas. A informação foi dada ao Aratu Online na manhã desta terça-feira (21/11) pela titular da 27ª Delegacia Territorial (DT/Itinga), Elaine Laranjeiras.

As vítimas saíram de casa em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, no feriado de 15 de novembro e não foram mais vistos com vida. Um dia depois do desaparecimento, os familiares de Emerson e Micael receberam vídeos por meio do WhatsApp que mostravam eles sendo espancados e assassinados por criminosos.

“Segundo as primeiras informações foi uma briga entre facções rivais. A gente está investigando e temos informações de quem pode ter participado [do assassinato], mas não podemos divulgar agora”, contou a delegada.

Apesar disso, a polícia trabalha também com a hipótese que a dupla pode ter sido confundida. “Eles não eram daqui, não atuavam na área. Pelos vídeos podemos ver que eles foram vistos como pertencentes de um grupo rival. O que nos leva a crer é que houve realmente uma disputa de área ou foram confundidos”, finalizou Elaine.

O CASO

Na última sexta-feira (17/11), os familiares de Micael fizeram uma pequena manifestação na porta de suas casas, em Camaçari. Tudo foi acompanhado ao vivo pelo programa da TV Aratu, Ronda. Emocionada, a mãe dele, Adriana Nascimento, desabafou com a pequena frase: “só quero o corpo”.



Os corpos dos jovens foram localizados no domingo (19/11) em Itinga, na cidade de Lauro de Freitas. Segundo testemunhas, eles foram abandonados por homens que estavam a bordo de um carro ainda não identificado já em estado avançado de decomposição, na rua Travessa Gerino de Souza Filho.

A família de Emerson fez o enterro do corpo no domingo pela tarde depois de o Instituto Médico Legal (IML) fazer os procedimentos. Já o seu colega apresentava diversos ferimentos pelo corpo, o que demorou na identificação. A previsão do órgão é que o corpo de Micael seja liberado somente na próxima quinta-feira (23/11).