Propaganda

Beauty

Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas Tudo o que menos se espera é que venha a pessoa, que acabou de celebrar a entrada dum ano novo em folha, a ser ela a iniciar uma estatística, a de motoristas envolvidos em acidentes automobilísticos do ano que se inicia. Mas foi exatamente o que aconteceu com o condutor dum automóvel ainda não identificado devido ao estado em que o carro ficou após o acidente, na manhã esta segunda-feira, 01, na Estrada do Coco (BA O99), por volta das 9 horas. Segundo uma leitora do Camaçari Fatos e Fotos (CFF), "o carro vinha no sentido Lauro de Freitas Arembepe, em alta velocidade, tocou no meio-fio, bateu no guarde-reio, voou dando vários giros no ar e continuou capotando após tocar novamente no chão, indo parar na pista que fica do lado da estrada, e dá cesso a Jauá". Conforme a leitora, que nos enviou as fotos, como "uma cena de cinema. Estou chocada e tremendo até agora". O detalhe é que não há praticamente distancia para o desenvolvimento de tal velocidade de onde o veiculo fez a última parada para o local do acidente, já que a praça de pedágio está a menos de 400 metros e foi de lá que partiu o automóvel. Não se sabe porem se a combinação para o acidente foi velocidade + bebida, velocidade + sono, velocidade + distração, ou se velocidade + defeito mecânico. Mas fica a dica para quem não tem intenção de fazer parte do aumento dessa estatística em 2018 nem em outro ano qualquer. Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas.Fonte:Camaçari Fatos e fotos.

Carro sai do pedágio e capota depois de dar giros no ar na entrada de Jauá.

Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas Tudo o que menos se espera é que venha a pessoa, que acabou de celebrar a entrada dum ano novo em folha, a ser ela a iniciar uma estatística, a de motoristas envolvidos em acidentes automobilísticos do ano que se inicia. Mas foi exatamente o que aconteceu com o condutor dum automóvel ainda não identificado devido ao estado em que o carro ficou após o acidente, na manhã esta segunda-feira, 01, na Estrada do Coco (BA O99), por volta das 9 horas. Segundo uma leitora do Camaçari Fatos e Fotos (CFF), "o carro vinha no sentido Lauro de Freitas Arembepe, em alta velocidade, tocou no meio-fio, bateu no guarde-reio, voou dando vários giros no ar e continuou capotando após tocar novamente no chão, indo parar na pista que fica do lado da estrada, e dá cesso a Jauá". Conforme a leitora, que nos enviou as fotos, como "uma cena de cinema. Estou chocada e tremendo até agora". O detalhe é que não há praticamente distancia para o desenvolvimento de tal velocidade de onde o veiculo fez a última parada para o local do acidente, já que a praça de pedágio está a menos de 400 metros e foi de lá que partiu o automóvel. Não se sabe porem se a combinação para o acidente foi velocidade + bebida, velocidade + sono, velocidade + distração, ou se velocidade + defeito mecânico. Mas fica a dica para quem não tem intenção de fazer parte do aumento dessa estatística em 2018 nem em outro ano qualquer. Não há informações sobre quantos ocupantes viajavam no veiculo e nem o estado de saúde das vítimas.Fonte:Camaçari Fatos e fotos.