Propaganda

Beauty




Saiu um decreto informando as novas normas  de uso ao transporte universitário. Entre elas estão:
1- Período de funcionamento do transporte universitário sera de Março a Novembro. 
2- Usuário que nao tiver aproveitamento de 70% das disciplinas perderão o direito ao uso. 
3- Nao conceder direito ao uso do transporte caso o curso exista em alguma instituição dentro de camaçari. 
4- O usuário só tem direito ao transporte durante o tempo estipulado pela instituição para conclusão do respectivo curso. 
5- Obrigar os usuários a exercer atividades comunitárias, dentro de sua área estudada, com ameaça de retirar o acesso ao transporte caso o usuário nao compareça. 
6- Cobrar taxa de 3° via dos usuários, na execução de uma nova carteira. Independente do motivo da solicitação. 
Essas sao as que mais agridem a classe universitaria. 
Pois o nosso calendário letivo nao é igual ao calendário letivo das escolas municipais. A carteira de acesso ao transporte nao é uma bolsa universitaria para ser retirada caso o rendimento seja inferior a 70%. 
Em camaçari nao tem universidades com bom rendimento no MEC para ele nos obrigar a estudar na cidade. 
Nem sempre é possível se concluir uma universidade no tempo programado pela instituição e isso nao da o direito ao prefeito de nos tirar o acesso ao transporte. 
A maioria dos estudantes trabalham, ou estudam em tempo integral, e com isso muitos nao poderão responder positivamente a solicitação de trabalho comunitário exigido e com aviso de punição. 
Os estudantes solicitam a ministério publico que faca uma intervenção nesse decreto anunciado no jornal a tarde. Pois o que esta exposto não faz o menor sentido e não esta coerente com os direitos ao uso dos transportes universitários.
Esta nota foi enviada para a nossa reportagem por alguns universitários que estão se sentindo prejudicados com as novas normas , coma palavra a prefeitura de Camaçari deixamos desde já o espaço aberto para que esclarecimentos sejam dados.  

Universitários enviam nota para o CDN com o título Prefeito de Camaçari volta a atacar os universitários.




Saiu um decreto informando as novas normas  de uso ao transporte universitário. Entre elas estão:
1- Período de funcionamento do transporte universitário sera de Março a Novembro. 
2- Usuário que nao tiver aproveitamento de 70% das disciplinas perderão o direito ao uso. 
3- Nao conceder direito ao uso do transporte caso o curso exista em alguma instituição dentro de camaçari. 
4- O usuário só tem direito ao transporte durante o tempo estipulado pela instituição para conclusão do respectivo curso. 
5- Obrigar os usuários a exercer atividades comunitárias, dentro de sua área estudada, com ameaça de retirar o acesso ao transporte caso o usuário nao compareça. 
6- Cobrar taxa de 3° via dos usuários, na execução de uma nova carteira. Independente do motivo da solicitação. 
Essas sao as que mais agridem a classe universitaria. 
Pois o nosso calendário letivo nao é igual ao calendário letivo das escolas municipais. A carteira de acesso ao transporte nao é uma bolsa universitaria para ser retirada caso o rendimento seja inferior a 70%. 
Em camaçari nao tem universidades com bom rendimento no MEC para ele nos obrigar a estudar na cidade. 
Nem sempre é possível se concluir uma universidade no tempo programado pela instituição e isso nao da o direito ao prefeito de nos tirar o acesso ao transporte. 
A maioria dos estudantes trabalham, ou estudam em tempo integral, e com isso muitos nao poderão responder positivamente a solicitação de trabalho comunitário exigido e com aviso de punição. 
Os estudantes solicitam a ministério publico que faca uma intervenção nesse decreto anunciado no jornal a tarde. Pois o que esta exposto não faz o menor sentido e não esta coerente com os direitos ao uso dos transportes universitários.
Esta nota foi enviada para a nossa reportagem por alguns universitários que estão se sentindo prejudicados com as novas normas , coma palavra a prefeitura de Camaçari deixamos desde já o espaço aberto para que esclarecimentos sejam dados.