Propaganda

Beauty


(Foto: Diego Macêdo/ TV Subaé)

(Foto: Diego Macêdo/ TV Subaé)


Corpo da jovem morta pelo companheiro é enterrado, em Serrinha nesta segunda-feira (18) O corpo de Daiane Reis Mota, grávida encontrada morta no domingo (17), na cidade de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador, foi enterrado sob forte comoção nesta segunda-feira (18). O marido dela, Adilson Prado Lima Júnior, confessou que cometeu o crime por ciúmes e foi preso. O sepultamento que reuniu familiares e amigos ocorreu no Cemitério Jardim das Acácias, do bairro Cidade Nova. Conforme a polícia, ela tinha oito meses de gestação e o parto estava marcado para esta segunda-feira. O bebê que ela esperava não sobreviveu. Adilson Prado Lima Júnior havia denunciado inicialmente o desaparecimento da vítima, depois de sair para fazer compras, mas a polícia desconfiou da versão dele, que acabou contando que cometeu o crime. A polícia constatou, por meio de câmeras de segurança, que a vítima saiu de casa com o marido no carro de um irmão dela na tarde de sábado (16), quando foi morta. Adilson contou que chegou a esconder pertences para dificultar a identificação da vítima. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio e deve ser levado ao presídio de Serrinha. O corpo de Daiane foi achado em um matagal da zona rural, no povoado de Murici, por ciclistas que faziam trilhas e chamaram a polícia.Fonte:G1 Bahia.

Corpo da jovem morta pelo companheiro é enterrado, em Serrinha nesta segunda-feira (18).


(Foto: Diego Macêdo/ TV Subaé)

(Foto: Diego Macêdo/ TV Subaé)


Corpo da jovem morta pelo companheiro é enterrado, em Serrinha nesta segunda-feira (18) O corpo de Daiane Reis Mota, grávida encontrada morta no domingo (17), na cidade de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador, foi enterrado sob forte comoção nesta segunda-feira (18). O marido dela, Adilson Prado Lima Júnior, confessou que cometeu o crime por ciúmes e foi preso. O sepultamento que reuniu familiares e amigos ocorreu no Cemitério Jardim das Acácias, do bairro Cidade Nova. Conforme a polícia, ela tinha oito meses de gestação e o parto estava marcado para esta segunda-feira. O bebê que ela esperava não sobreviveu. Adilson Prado Lima Júnior havia denunciado inicialmente o desaparecimento da vítima, depois de sair para fazer compras, mas a polícia desconfiou da versão dele, que acabou contando que cometeu o crime. A polícia constatou, por meio de câmeras de segurança, que a vítima saiu de casa com o marido no carro de um irmão dela na tarde de sábado (16), quando foi morta. Adilson contou que chegou a esconder pertences para dificultar a identificação da vítima. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio e deve ser levado ao presídio de Serrinha. O corpo de Daiane foi achado em um matagal da zona rural, no povoado de Murici, por ciclistas que faziam trilhas e chamaram a polícia.Fonte:G1 Bahia.