Propaganda

Beauty

A Superintendência Regional do Incra/BA lamenta os crimes que tiraram a vida de seis trabalhadores rurais do Território Quilombola de Iúna, no último domingo (06), no município de Lençóis. A autarquia comunicou os crimes a Delegacia Agrária, na segunda-feira (07), e oficiará a Casa Civil. Com isso, aguarda que os órgãos da Justiça punam os culpados. O ouvidor regional agrário, do Incra/BA, Adelson Gomes, estará com a delegada agrária, Giovanna Bomfim, em Lençóis a partir do próximo dia 14 de agosto, acompanhando as investigações. A instituição solidariza-se com a comunidade Iúna e com as famílias das vítimas, os trabalhadores rurais quilombolas Adeilton Brito de Souza, Gildásio Bispo das Neves, Amauri Pereira Silva, Valdir Pereira Silva, Marcos Pereira Silva e Cosme Rosário da Conceição. A notícia chocou a autarquia, pois se trata do oitavo trabalhador rural quilombola morto em menos de um mês e o sétimo, na comunidade Iúna. Esse crime tirou a vida de Lindomar Fernandes Martins, em dia 16 de julho. O outro assassinato ocorreu no Território Quilombola Jiboia, que fica no município de Antonio Gonçalves, e causou a morte de José Raimundo Mota de Souza, no dia 14 de junho. Assessoria de Comunicação Social do Incra/BA.

Incra/BA lamenta notícia da morte de seis trabalhadores rurais no Território Quilombola Iúna.

A Superintendência Regional do Incra/BA lamenta os crimes que tiraram a vida de seis trabalhadores rurais do Território Quilombola de Iúna, no último domingo (06), no município de Lençóis. A autarquia comunicou os crimes a Delegacia Agrária, na segunda-feira (07), e oficiará a Casa Civil. Com isso, aguarda que os órgãos da Justiça punam os culpados. O ouvidor regional agrário, do Incra/BA, Adelson Gomes, estará com a delegada agrária, Giovanna Bomfim, em Lençóis a partir do próximo dia 14 de agosto, acompanhando as investigações. A instituição solidariza-se com a comunidade Iúna e com as famílias das vítimas, os trabalhadores rurais quilombolas Adeilton Brito de Souza, Gildásio Bispo das Neves, Amauri Pereira Silva, Valdir Pereira Silva, Marcos Pereira Silva e Cosme Rosário da Conceição. A notícia chocou a autarquia, pois se trata do oitavo trabalhador rural quilombola morto em menos de um mês e o sétimo, na comunidade Iúna. Esse crime tirou a vida de Lindomar Fernandes Martins, em dia 16 de julho. O outro assassinato ocorreu no Território Quilombola Jiboia, que fica no município de Antonio Gonçalves, e causou a morte de José Raimundo Mota de Souza, no dia 14 de junho. Assessoria de Comunicação Social do Incra/BA.