Propaganda

Beauty


Policiais fazem revista em participantes da rinha. (Foto: Divulgação/PM)

Após denúncias anônimas, policiais da 36ª CIPM de Dias d'Ávila fecharam um local onde acontecia uma rinha de galos de briga. A operação aconteceu, no início da tarde deste sábado (22), numa chácara localizada no bairro Imbassay. No espaço em que acontecia a disputa, as equipes da Rondesp/RMS e 36ª CIPM apreenderam 80 galos, R$ 2.510,00 em dinheiro, 48 bicos de aço inox, 11 ponteiras e uma placa de identificação. As aves eram especialmente treinadas e recebiam anabolizantes e vitaminas para participarem das lutas, disse uma testemunha ao Mais Região. Três pessoas foram identificadas pela polícia como responsáveis pelo evento. Antonio Gomes da Silva, Ronald Silva da França e Camila Gomes Alves. Eles foram conduzidos para a 25ª delegacia Territorial de Dias d'Ávila. Não há informações se eles foram liberados.  Até crianças participavam da rinha realizada numa chácara. (Foto: Divulgação/PM) Os acusados de promoverem a rinha devem ser indiciados pelo crime de maus tratos - um crime previsto na Constituição e na Lei de Crimes Ambientais - mas poderão responder em liberdade. A multa cobrada por cada galo apreendido pode chegar a R$ 3 mil. Pelo menos cinquenta pessoas participavam do evento. Elas foram revistadas e liberadas em seguida. Fonte:Mais região.
   Até crianças participavam da rinha realizada numa chácara. (Foto: Divulgação/PM)

A maioria dos animais encontrados no local estavam feridos. (Foto: Divulgação/PM)

PM descobre rinha e apreende 80 galos de briga em Dias d'Ávila.


Policiais fazem revista em participantes da rinha. (Foto: Divulgação/PM)

Após denúncias anônimas, policiais da 36ª CIPM de Dias d'Ávila fecharam um local onde acontecia uma rinha de galos de briga. A operação aconteceu, no início da tarde deste sábado (22), numa chácara localizada no bairro Imbassay. No espaço em que acontecia a disputa, as equipes da Rondesp/RMS e 36ª CIPM apreenderam 80 galos, R$ 2.510,00 em dinheiro, 48 bicos de aço inox, 11 ponteiras e uma placa de identificação. As aves eram especialmente treinadas e recebiam anabolizantes e vitaminas para participarem das lutas, disse uma testemunha ao Mais Região. Três pessoas foram identificadas pela polícia como responsáveis pelo evento. Antonio Gomes da Silva, Ronald Silva da França e Camila Gomes Alves. Eles foram conduzidos para a 25ª delegacia Territorial de Dias d'Ávila. Não há informações se eles foram liberados.  Até crianças participavam da rinha realizada numa chácara. (Foto: Divulgação/PM) Os acusados de promoverem a rinha devem ser indiciados pelo crime de maus tratos - um crime previsto na Constituição e na Lei de Crimes Ambientais - mas poderão responder em liberdade. A multa cobrada por cada galo apreendido pode chegar a R$ 3 mil. Pelo menos cinquenta pessoas participavam do evento. Elas foram revistadas e liberadas em seguida. Fonte:Mais região.
   Até crianças participavam da rinha realizada numa chácara. (Foto: Divulgação/PM)

A maioria dos animais encontrados no local estavam feridos. (Foto: Divulgação/PM)