Propaganda



Em uma brincadeira no laboratório do curso de técnicas de enfermagem, o estudante cearense Gerardo Filho, de 18 anos acabou tendo uma descoberta surpreendente. Ele fez um teste de gravidez e o resultado acabou sendo positivo. Por ser estudante da área de saúde, Gerardo desconfiou que a alta taxa de hormônio beta-HCG responsável pela produção placentária em mulheres grávidas poderia ser algum problema de saúde maior. O teste aconteceu em fevereiro deste ano, após o estudante ter procurado atendimento médico por conta de algumas dores nas costas e ter expelido sangue pela boca. Os médicos acreditavam que ele estava com uma tuberculose. Porém antes realizar exame para confirmar a doença, o jovem resolveu fazer a brincadeira que culminou em um diagnóstico de câncer do mediastino. Um tumor de células germinativas, cariocarcinoma. Médicos explicam que o teste de gravidez detecta as taxas do hormônio beta-HCG, que crescem em pacientes com alguns tipos de câncer. “Tumor de célula germinativa é uma forma de câncer, tem capacidade de gerar tecido placentário. O coriocarcinoma é a placenta maligna. Tem como característica a produção do beta-HCG, hormônio placentário, e o teste de gravidez é a dosagem desse hormônio” Gerardo já esta em tratamento e passou por quatro ciclos de quimioterapia no Instituto Peter Pan, em Fortaleza. O médico avaliou que o câncer está em uma espécie de estado “adormecido”, e, portanto, seria a melhor hora para fazer a cirurgia.

Jovem faz teste de gravidez ‘por brincadeira’ e descobre câncer raro.



Em uma brincadeira no laboratório do curso de técnicas de enfermagem, o estudante cearense Gerardo Filho, de 18 anos acabou tendo uma descoberta surpreendente. Ele fez um teste de gravidez e o resultado acabou sendo positivo. Por ser estudante da área de saúde, Gerardo desconfiou que a alta taxa de hormônio beta-HCG responsável pela produção placentária em mulheres grávidas poderia ser algum problema de saúde maior. O teste aconteceu em fevereiro deste ano, após o estudante ter procurado atendimento médico por conta de algumas dores nas costas e ter expelido sangue pela boca. Os médicos acreditavam que ele estava com uma tuberculose. Porém antes realizar exame para confirmar a doença, o jovem resolveu fazer a brincadeira que culminou em um diagnóstico de câncer do mediastino. Um tumor de células germinativas, cariocarcinoma. Médicos explicam que o teste de gravidez detecta as taxas do hormônio beta-HCG, que crescem em pacientes com alguns tipos de câncer. “Tumor de célula germinativa é uma forma de câncer, tem capacidade de gerar tecido placentário. O coriocarcinoma é a placenta maligna. Tem como característica a produção do beta-HCG, hormônio placentário, e o teste de gravidez é a dosagem desse hormônio” Gerardo já esta em tratamento e passou por quatro ciclos de quimioterapia no Instituto Peter Pan, em Fortaleza. O médico avaliou que o câncer está em uma espécie de estado “adormecido”, e, portanto, seria a melhor hora para fazer a cirurgia.